terça-feira, 26 de junho de 2012

Um Sinal de Amor




«Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.» - Apóstolo Paulo na Carta aos Gálatas 2:20
«Que siginifica a cruz? É o despojamento do amor próprio, da vontade própria e do interesse próprio. (...)

É monstruoso ser simplesmente correcto com um crucificado . Há pessoas para quem o ideal é serem correctas. Não faço mal, cumpro as minhas regras religiosas, sou correcto; não têm nada a censurar-me. Visto que o nosso Deus é um Deus crucificado, que o perdão divino está ligado à cruz, tenho de admitir que ser simplesmente correcto, educado, com um crucificado, é verdadeiramente monstruoso.»

"A cruz só pode ser lida no amor, como sinal de Deus que salva e purifica o homem, como sinal de Jesus que traduz a Sua liberdade de ser fonte e meio de salvação para o homem. Sem amor a cruz é não-significante.(...)
Ele restaura-nos no amor vindo alto. Mas isto só se pode realizar no interior de nós mesmos por meio de um dilaceramento, de um aniquilamento de nós mesmos, de uma sincera purificação da nossa vontade, de modo a podermos responder sim na plena liberdade do amor."