sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Ajude o Seu Casamento. Saiba como administrar!


Quando se fala em relacionamento conjugal, o sentimento que surge muitas das vezes é o de repúdio.









Seguindo um adágio popular, que diz: “BRIGA DE MARIDO E MULHER NINGUÉM METE A COLHER”, inúmeros são os casais que se enveredam pela estagnação conjugal, infidelidade e infelicidade.

A sociedade que através da mídia televisiva e radiofônica, acaba por desestruturar ainda mais, tudo aquilo que fora feito para ser a alegria do homem e da mulher.

Em contra partida, a religiosidade vivida já algum tempo no seio da igreja e por ela, na sociedade, acaba por “enterrar” tudo aquilo que fora criado para viver pelos séculos.

A banalização do casamento a cada dia é aumentada por novelas, filmes, programas de auditórios e etc.

O ser humano, que na sua maioria é possuído por uma carência interminável, vive a procura de algo que lhe venha preencher o vazio encontrado em sua alma e em sua família.

Nós do Ministério Resgatando a Verdade, através deste “pequeno” estudo, procuraremos apresentar a você, de uma forma simples e singela, palavras que certamente irão lhe ajudar na reconstrução, ou fortalecimento em seu casamento.

Entenda: A principal peça deste mecanismo que é o casamento, e para que tudo aconteça conforme o seu desejo de reconstrução ou de fortalecimento, é você. Aqui só iremos apresentar alguns passo a passo para que você siga, e fazendo isso, esperamos que você tenha todo sucesso debaixo da benção de Deus em seu casamento.

VINTE UMA DECISÕES IMPORTANTES PARA O SEU CASAMENTO.

1º - Aceite o seu cônjuge como ele é.

"Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;" (I Cor. 13:5)

Muitas das vezes, e certamente, na sua maioria, por estarmos deveras apaixonados, não procuramos observar detalhes naquele, ou naquela que um dia será nosso, ou nossa cônjuge.

Insatisfeitos muitas das vezes pelo ronco, cheiros, gazes, arroto ou outra coisa que o(a) companheiro exala ou pratica, e tomados do assedio de um mundo ao nosso redor que a cada dia se moderniza, começamos a refletir se o casamento está ou não nos fazendo bem.

Segundo o que a Bíblia nos ensina, que o AMOR não se importa com a indecência do cônjuge. Entre outras palavras;se eu amo minha companheira, não posso pensar só em mim. Deus não aprova individualidade, se assim fosse, Deus não teria criado a mulher Eva para o homem Adão.

Quantos maridos e quantas esposas, que deixaram de ser enamorados. Já não vivem um verdadeiro romance com seus parceiros. Enganam-se quem acha que por estar casado, esse ato já não é tão necessário. Se eu amo minha esposa, vou me preocupar com ela, vou comprar-lhes roupas, vou atentar para seu bem estar. Se a mulher secular pode ficar layd porque não transformar a que eu tenho em casa em uma. Qual a diferença? Ambas não são mulheres? Da mesma sorte os maridos. Porque ficar suspirando por um Brad Pitt na vida, se você mulher, pode também transforma-lo no seu “Brad Pitt”.

E por fim, neste versículo, encontramos a citação de uma das maiores desgraças em um relacionamento, O CIÚME.

Certa vez eu ouvi um ator de uma teledramaturgia, onde o seu personagem citava a seguinte frase: “QUEM AMA, CONFIA.” E isso é a pura verdade!

2º - O casamento tem três pilares de sustentação: fé, comunicação e sexo. 

"Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa só carne." (Efésios 5:31)

A fé, ainda que possuído pela fé natural, tendo vista que esta já nasce com cada um de nós, o homem, acreditando estar tomando a atitude certa, deixa o lar de seus pais, para unir-se a sua auxiliadora. Sendo que, para que isto aconteça, é primordial haver comunicação para que ambos se conheçam, e esta comunicação que deveria se seguir por toda vida, acaba por se encerrar nos poucos anos de casamento.

“... e serão dois numa só carne.” Oras, ainda que muitos, por frequentarem igrejas, sejam elas evangélicas ou não, deturpem a essência deixada por Deus para a alegria do ser humano, que é o sexo. Deus deixou o coito, a relação sexual, a “furunfa”, ou seja lá o nome que você venha dar a pratica sexual, não apenas para a reprodução humana, mas para momentos de relaxamento físico e alegria com seu cônjuge, bem como, auxiliar na estrutura do amor de um homem por uma mulher, e vice-versa.

Obs: Costumo dizer em minhas palestras que, em um relacionamento de um casal, tem que haver três tipos de personagens: o(a) AMIGO(A), o(a) COMPANHEIRO(A) e o(a) AMANTE.

O(A) AMIGO(A) pode ser até teu(tua) amigo(a). Ele(a) te ouve, e muitas das vezes até te aconselha, porém por ser apenas seu(sua) amigo(a), ele(a) não vai contigo até o fim do problema. O(A) amigo(a) está ali apenas para rir com você, sair com você para se divertir e em alguns casos, até te dar conselhos, porém, nada mais.

O(A) COMPANHEIRO(A) é aquele(a) que não importa as dificuldades, ele(a) estará sempre contigo, pois, além de ser seu(sua) amigo(a), ele(a) também é seu(sua) companheiro(a), e nunca se deixa um(a) companheiro(a) sozinho(a) em meio as dificuldades.

O(A) AMANTE é aquele(a) que é um(a) galanteador(a) excepcional. Ele(a) manda flores, dá presentinhos, repara os seus cabelos, suas roupas, diz que você está lindo(a), gosta de sentir seu perfume e ama estar ao seu lado. Na cama, ele(a) é um “vulcão em erupção” .

Se todo casal que ler este estudo, procurar assimilar estes conceitos para sua vida pessoal, certamente que será uma benção.

3º - Evite afirmativas que aumentem o conflito, como por exemplo: "você sempre...", "todas as vezes...".

"Há alguns que falam como que espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde." (Prov. 12:18)

4. Para manter o cálice do amor transbordando em seu casamento, admita logo o erro quando estiver errado e cale-se quando estiver certo.

"Semelhante, vós mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavras;" (I Pedro 3:1)

5. Feche a porta do divórcio.

"Porque o Senhor, o Deus de Israel diz que aborrece o repúdio e aquele que encobre a violência com a sua roupa, diz o Senhor dos Exércitos; portanto, guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais." (Malaquias 2:16)

6. O casamento é uma instituição sagrada para o Senhor.

"Assim não são dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem". (Mat.19: 6)

7. Siga o padrão de Deus para o seu lar.

"Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo. Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido." (Efésios 5:22,23,33)

8. Toda esposa necessita de gentileza no falar, no gesticular, no agir. Toda mulher necessita de um amigo.

"Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo." (Efésios 5:28)

9. A pessoa amada tem necessidades diversificadas. Entre elas: ouvir palavras que declarem seu valor e sua importância (palavras de afirmação), e/ou receber inteira atenção, sem dividi-la (qualidade de tempo).

"Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que também ouve em Cristo Jesus," (Filipenses 2:4,5)

10. A pessoa amada tem necessidades diversificadas. Entre elas: receber expressões de serviços como doação do outro que a fará sentir-se importante e/ou receber presentes.

"Igualmente vós maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações." (I Pedro 3:7)

11. Existem pessoas que necessitam sentir-se lembradas, valorizadas. Para estas, receber presentes é uma expressão forte de amor.

"Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade." (Provérbios 5:18)

12. Aprender a ouvir o cônjuge é muito parecido com o aprendizado de uma língua estrangeira. Persevere, vale à pena!

"Mas todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar." (Tiago 1:19,20)

13. É sempre inteligente declarar sua apreciação pelas coisas boas que seu cônjuge faz, e com sinceridade.

"O amor não seja fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem." (Romanos 12:9)

14. Fazer alguém feliz pode significar, às vezes, abrir mão do bem estar pessoal momentâneo, como por exemplo, comodismo, preguiça, egoísmo.

"Andai em amor, como também Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave." (Efésios 5:2)

15. O que você diz pode salvar ou destruir uma vida. Portanto, use bem as suas palavras e você será recompensado. 

"Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!" (Salmos 19:14) 

16. Nos relacionamentos, a comunicação não deve ser soberba. 

"Da soberba só provém a contenda, mas com os que se aconselham se acha a sabedoria." (Provérbios 13:10) 

17. Ataque o problema, e não ao outro. 

"Tem visto um homem precipitado no falar? Maior esperança há para um tolo do que para ele." (Provérbios 29:20) 

18. Os problemas não podem ser acumulados para depois descarregar sobre o outro. Enfrente e resolva-os com maturidade. 

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios."(Provérbios 4:23,24) 

19. Expresse os sentimentos sem agredir o outro. 

"Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graças aos que a ouve." (Efésios 4:29) 

20. Busque o melhor momento para se comunicar. 

"O que responde antes de ouvir comete estultícia que é para vergonha sua." (Prov. 18:13) 

21. Aprenda a perdoar (esquecendo) para não criar raiz de amargura. Lembre-se de esquecer! 

"Todos os dias dos aflitos são maus, mas o de coração alegre tem um banquete contínuo." (Prov. 15:15) 

CAMINHOS PARA MELHORAR A VIDA SEXUAL.

1º) – Escolha o melhor momento para conversar com o parceiro sobre sexo. Reclamações ou relatos de dificuldades nas relações devem ser feitos longe dos lençóis.

2º) – Evite criticar o desempenho sexual do(a) companheiro(a). Em vez de ressaltar o que ele(a) faz de errado, enfatize o que você gosta que ele faça.

3º) – Conte ao(a) parceiro(a) sobre mudanças em seu corpo, como a secura vaginal ou as dificuldades de ereção. Admitir o problema é melhor do que deixa-lo(a) pensar que o desejo diminuiu.

4º) – Não tire conclusões sobre os sentimentos do(a) companheiro(a) com relação a você, baseando-se apenas no desempenho sexual. O sexo não é termômetro do amor.

5º) – Leia alguma literatura sobre sexo (NÃO É PORNOGRAFIA). Há boas leituras científicas a respeito do assunto. Esse tipo de leitura pode muito ajudar o casal a superar dificuldades na cama.

6º) – Não exija de si próprio, um desempenho sexual sempre impecável. Com o passar dos anos, é normal que a excitação ou o orgasmo demorarem mais a acontecer.

7º) – Acaricie o parceiro. A intimidade decorrente do toque pode melhorar a vida sexual.

8º) – Tente relaxar antes do sexo. A descontração melhora o desempenho.

9º) – Experimente posições diferentes na cama. Mudar a rotina aumenta o interesse do(a) parceiro(a).

CONCLUSÃO:

Amados irmãos em Cristo Jesus, fizemos uma boa escolha em casarmos diante do Senhor, com a pessoa que vivemos. Por compreender o propósito de Deus na instituição do casamento, desejamos que cada casal viva intensamente o amor que sentem um pelo outro. Lembre-se: Não existe família perfeita, mas isto não pode impedir-nos de buscarmos em ser, uma família saudável.

O caminho para este feito que alegra o coração de Deus, é o amor que nos conduz a um diálogo sincero e eficiente. Diálogo este, capaz de fazer refletir o que está certo e o que está errado, para poder melhorar a vida a dois, e ter a disposição para recomeçar a cada dia com alegria. Amém!

Atenciosamente,

Pr. Valni Borges
Aliança Evangélica Portuguesa NIB. nº 01472
World Order Of Evangelical Chaplains NIB. nº 09443