sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Canibalismo. A bíblia sempre avisou, e a sua igreja nunca lhes falou.

A matéria em questão, é muito “comum” na bíblia. Ainda que muitos não queiram aceitar, ainda que os sites de relacionamentos (Face book, Orkut e outros) excluam as imagens postadas e etc. A realidade é que, o canibalismo é um fato. 

Quando se fala sobre canibalismo, principalmente nas escolas, ou pela própria mídia corrupta e manipuladora, apresenta-se aqueles homens e mulheres indígenas (pigmeus ou não) que matam seus inimigas ou animais, para comerem suas carnes.

No livro de Deuteronômio, capítulo 28, versículo 53, a bíblia nos apresenta o seguinte:

E COMERÁS o fruto do teu ventre, A CARNE DE TEUS FILHOS E DE TUAS FILHAS, que te der o Senhor teu Deus, no cerco e no aperto com que os teus inimigos te apertarão.

Ora, o canibalismo na realidade é a maldição de Deus imposta sobre o homem, por não querer obedecer a seus preceitos.

Do versículo um ao 14 do livro de Deuteronômio, capítulo 28, Deus através da bíblia, nos apresenta a melhor forma de como ser abençoados.

As chamadas “correntes”, “campanhas” e etc., que existem no meio das igrejas, afirmando que são para lhe abençoar, na realidade, é uma forma de que a igreja criou para que você, ao ir ás sete semanas, ou aos 21 dias e etc., venha conhecer a verdade verdadeira, e essa, você só poderá encontrar na bíblia. Com isso, ao conhecer a verdade, e passando a obedece La, Deus então, cumpre sua promessa, lhe abençoando.

No entanto, quando o ser humano não cumpre as ordenanças de Deus, ele acaba por viver debaixo das maldições imposta por Deus aos desobedientes. E isso você poderá confirmar, ao ler os versículos 15 ao 68 do mesmo livro, e capítulo.

Ainda meditando em passagens relacionadas ao canibalismo na bíblia, encontraremos uma passagem muito interessante, é do livro de 2º Reis, capítulo 6, versículos 28 e 29.

Nele você poderá ler o seguinte texto: 

Disse-lhe mais o rei: Que tens? E disse ela: Esta mulher me disse: Dá cá o teu filho, para que hoje o comamos, e amanhã comeremos o meu filho. 

COZEMOS, POIS, O MEU FILHO, E O COMEMOS; mas dizendo-lhe eu ao outro dia: Dá cá o teu filho, para que o comamos; escondeu o seu filho. 

Devido á desobediência do rei de Samaria, Ben-Hadade, rei da Síria, subindo a Samaria para guerrear, houve grande fome na cidade, levando o povo de Samaria a prática do canibalismo.

Ainda no livro de Jeremias, capítulo 19, versículo 9, iremos encontrar o seguinte texto:

E LHES FAREI COMER A CARNE DE SEUS FILHOS E A CARNE DE SUAS FILHAS, E COMERÁ CADA UM A CARNE DO SEU AMIGO, no cerco e no aperto em que os apertarão os seus inimigos, e os que buscam a vida deles.

Por causa da desobediência dos reis de Israel, a Deus, o povo da nação Israelita, sempre pagou caro com o cerco da cidade por seus inimigos, e a fome que os assolava.

Nos dias de hoje, não por causa do mundo moderno, mas pelo amor de Deus sobre a humanidade (João 3:16), e que é incontestável. Deus tem sido um tanto, porque, assim não dizer, “tolerável” (Salmo 136:6). No entanto, o castigo do homem será eminente. O mal virá sobre todos os moradores da terra, e inevitavelmente, cada um pagará por suas obras.

Nos últimos dias, a mídia nacional e internacional, já que não conseguem sufocar mais a verdade. Agora começam a divulgar fatos, até então obscuro para sociedade do mundo moderno.

No site jornalístico, SRZD, foi divulgado a seguinte matéria recentemente:

Assista o vídeo:




No dia 19 de junho de 2012, o site jornalístico R7, publicou a seguinte matéria:

Açougueiro egípcio mata mulher, fatia o corpo e vende a carne

Homem vendeu a carne da mulher em seu açougue como um "cordeiro local"

Um açougueiro matou a mulher e vendeu a carne dela em seu próprio açougue no Egito. Segundo a ANA (Agência de Notícias Árabe), o casal discutiu e o homem matou a esposa, retirou sua pele e cortou a carne dela em pedaços parecidos com bife.

O açougueiro, que não foi identificado, vendeu a carne da mulher como uma espécie de cordeiro local.

Um dos clientes desconfiou da origem da carne e informou a polícia, que foi até o local e descobriu que a carne era humana.

A polícia apreendeu as carnes expostas e prendeu o açougueiro, que confessou que matou a mulher e também que estava vendendo a carne dela.

O quadril da mulher estava no freezer do açougue e o restante do corpo da mulher foi encontrado na casa do casal.

O homem disse à polícia que matou a esposa porque ela se recusou a obedecê-lo.